Reunião de Serviço Junho/2018

O verdadeiro Leão

“ Problemas existem em qualquer tipo de associação que congregue pessoas, principalmente porque somos seres pensantes, mas que na maioria das vezes pensamos errados, achando que estamos com a razão. Mas também existem fórmulas que podem, se não acabar, aliviar esses problemas. Milagre? Não. Basta praticar o companheirismo como um fim e não como um meio. Exatamente da forma que está escrito em nosso código de ética, mas regado de muito respeito e amizade entre nós.

Em nosso movimento, existem COMPANHEIROS e “companheiros”. Tem aqueles que reclamam de nunca receberem informações sobre as nossas atividades, dando a impressão de que essa é uma responsabilidade exclusiva do diretor social, presidente e secretário, esquecendo-se que como companheiro ele deve buscar informações sobre nossas atividades. Desta forma ele estará praticando o companheirismo, pois estará sempre em contato com os demais leões.

Também existe aquele que comparece à todas as reuniões, mas que não para de conversar, atrapalhando ao companheiro do lado e, muitas vezes, à própria reunião. E depois do assunto discutido e aprovado, levanta-se e questiona o que já foi encerrado.

Existe aquele que não participa de nada e inventa uma desculpa para tudo. Num momento não foi avisado, no outro não teve tempo, esqueceu-se; esquece-se até de usar o distintivo de lapela. Mas quando o clube recebe elogios pelo trabalho prestado, orgulha-se em ser leão e credita dividendos. Será que essas são maneiras corretas de agir? Claro que não.

O verdadeiro Leão está sempre presente, participa das atividades do clube e procura sempre opinar de forma construtiva, para elevar o grupo, e não para derrubar o ânimo de quem está com vontade de trabalhar.

O verdadeiro Leão sabe ser tolerante com o companheiro que erra. Quando erramos, queremos que os outros nos desculpem, então devemos também desculpar os erros dos outros e ainda ensinar-lhes com nosso exemplo, mas sem criticas, porque a crítica destrói.

O verdadeiro Leão, aceita cargos como um desafio para crescer e aprender um pouco mais sobre o leonísmo.

O verdadeiro Leão apóia e colabora com a diretoria e presidentes de comissões, porque eles representam todo o clube; então o sucesso, é responsabilidade de todos.

O verdadeiro Leão faz uma visita de vez em quando para um outro companheiro, compartilha de alegrias e tristezas. Mostra-se amigo. É na amizade que o companheirismo se fortalece.

O verdadeiro Leão, também tem problemas diversos, mas é interagindo que se consegue resolvê-los.

O verdadeiro Leão deve saber ser grande, assim como o oceano, que só é grande porque humilha-se a ponto de receber as águas de todos os rios. A humildade consiste no conhecimento perfeito daquilo que somos e que podemos, sem fantasiar-nos com qualidades que não temos. Quem usa o distintivo de lapela e a condição de membro deste clube para angariar status, não é digno dele.

O verdadeiro Leão procura acompanhar os encontros que acontecem no Distrito, porque sabe que cada vez que um grupo viaja junto, ele volta mais unido, pois é nesse espaço de tempo dentro de um veículo, principalmente coletivo, que ele aprende a conhecer melhor o seu companheiro e a conquistá-lo como um grande amigo.

Sabemos que nem sempre é possível realizar o que temos em mente, principalmente quando envolve a disponibilização de recursos financeiros. Mas uma simples visita a outro companheiro não gera custos. Mesmo que em comemorações. Convide outros companheiros, peça para que leve alguma coisa, reparta as despesas. É assim que deve agir um verdadeiro companheiro Leão.”

CaL Edimara Bachega Gonçalves

( Texto Extraído: Lions Clube de Ourinhos – CL Adelfo M. da Silva )