Reunião de Serviço Fevereiro/2018

Nossas Lideranças – Fortunato Minghini.

 FORTUNATO MINGHINI – Nasceu em Tatuí, no dia 17 de junho de 1916. Casou-se com Lourdes Oliveira Alves Minghini. O casal teve seis filhos, sendo que dois faleceram ainda muito pequenos e os outros quatro não residem em Tatuí.

Fortunato era proprietário da Fecularia Minghini, onde comercializava o milho, que na época, era levado à São Paulo pelo trem da Estrada de Ferro Sorocabana, pois não haviam caminhões como hoje e muito menos estradas asfaltadas. Tornou-se mais tarde proprietário de uma Serraria e depósito de Madeira.

Foi presidente da Associação Rural de Tatuí. Era sócio ativo do Club Tatuhyense, Clube Recreativo e Sociedade Italiana. Foi membro da direção da Santa Casa de Misericórdia de Tatuí, quando era provedor Bepe Vanni. Católico praticante, mas também frequentava, com amigos, o centro espírita.

Pertenceu aos quadros da Loja Maçônica Caridade III. Era apolítico e não gostava muito de futebol. O que mais gostava de fazer era trabalhar como voluntário em benefício da comunidade, às vezes deixando de se alimentar corretamente para desempenhar tal serviço.

Foi o primeiro presidente do Lions Clube de Tatuí, no biênio 1955-1956, assim como sócio-fundador – ingressou em 23 de agosto de 1955. Foi seu padrinho Virgílio Montezzo Filho. Na sua gestão foi fundado o “Banco de Sangue”, junto à Santa Casa de Misericórdia, que agora leva seu nome.

Em sua gestão no Lions, foi doada uma geladeira à Santa Casa de Misericórdia de Tatuí e livros à Biblioteca da Escola Industrial “Salles Gomes”. Fortunato foi também um dos fundadores do Lions Clube de Assis e um de seus padrinhos físicos. Fortunato Minghini faleceu em 07 de junho de 1977.

                                                    CL Christian Pereira de Camargo